segunda-feira, julho 10, 2006

O Falso amor é tormento.

Sobejamente saboreia,
Sozinho em silêncio,
Sonhador sem semente,
Sente o sorriso.

Solitário e sombrio.
Sendo seu senhorio.
Senhor sem sensações,
Sentimentos sinistros.

Somente sofrendo,
Saudade saqueada,
Sensualmente a serpente,
Satisfaz o seu sofrer.

Sem ser socorrido,
Seu ser simplesmente,
Sequer sobreviverá,
Sustentando o sonho.

Sangrando até secar,
Sobre o solo servente,
Silenciado na sombra,
Sob a serra serena.

Sepultado sem sorte,
Só na solidão...



Foto de:
More Altitude's

2 comentários:

Ana Luar disse...

O falso amor! Existe um falso amor?
Não! Amor é Amor... nunca poderá ser falso Marco... se o que se disse em nome do amor se torna apenas uma nevoa é pk não era amor,
Se o que se sente em nome do amor é solidão no fim... é pk nunca foi amor.
Assim volto a dizer: Não existe um Amor falso... pk se era falso não era Amor!

Gostei de me render ao teu amor, ao que faz com que me recebas de braços abertos.


Beijo__________________TE

Paula Raposo disse...

Adorei todos os ésses.