quarta-feira, agosto 30, 2006

Fogo sinto em mim, são labaredas


Foto de Lany Costa


Fogo sinto em mim, são labaredas,
Que gretam a minha língua e boca,
Preciso de ti agora, minha louca,
Afogar-me em ti, que me embebedas.

És o meu afrodisíaco intemporal,
A minha musa, és o meu império,
Feliz quando penetro o teu mistério,
De brando viro logo em temporal.

Vem amor, que me encontro a arder,
Deixa-me tactear os teus contornos,
Deleitar-me nos teus seios mornos,
E desse prazer libertar o meu Ser.

Gritaremos com paixão todo o prazer,
Gritaremos com mais força o momento,
Em que a alma se liberta do dever,
De no corpo permanecer com alento.

12 comentários:

Jofre Alves disse...

Passo, e de novo deixo uma palavrad e estima e apreço.

Paula Raposo disse...

Sempre sensual!! Beijos.

MON!KA disse...

Inspirado hein ?!?!?!
Vim te desejar um excelente dia...
Estou em falta com as visitas e postagens, mas já já entro nos eixos...
Beijos

Tons Pastel disse...

Um belo poema Marco. Um homem inflamado assim é um vulcão.
Beijinhos

.*.Magia.*. disse...

Olá! Isto por aqui está "Very Hot"!
As palavras "mui calientes" e a foto a condizer!!!!

Gerentes disse...

Gostámos muito...

Ana e Jorge

o alquimista disse...

É um rio de prazeres ler-te, meu caro amigo, mais um notável poema cheio dre sensualidade...

Abraço

Armanda disse...

"Em que a alma se liberta do dever, de no corpo permanecer com alento" gozar no corpo os prazeres da alma...ou vice versa...nao importa.."gritemos com mais força o momento"..sempre um prazer cá vir...

White Angel disse...

"Gritaremos com mais força o momento"... é urgente gritar cada momento da vida com muita intensidade...
Beijos com carinhos...

broken.heart disse...

Devia estar zangada contigo,
mas na verdade adoro ler-te.
Se sentires que está na hora de me perdoar, faz-me chegar uma bjoca.
Até quando quiseres.

broken.heart disse...

Não houve equívoco nenhum.
Apenas tinha saudades tuas.
Beijoquitas

TrabisDeMentia disse...

Muito agradável teu blog, e muito bem estruturado, meus parabéns!
Seus poemas não preciso nem falar, são uma beleza! Obrigado por ter aceite meu convite e estar participando em Luso-Poemas!
Um abraço!