sábado, abril 15, 2006

Tempo

Existe algo na vida que não se recupera,
esse algo é o tempo, quando é, já era,
e quanto mais tempo, menos remunera,
é mera fortuna que não regenera.

Para quem vive, o tempo impera,
aos amantes o tempo acelera,
para quem desespera, ele dilacera,
aos mortos não reconsidera.

Mas para alguns o tempo libera,
mesmo para aqueles em que é Quimera
o tempo, com tempo, se recupera.

O tempo não se considera austera,
mas quem com o tempo coopera,
degenera com a espera que gera.

1 comentário:

PESCADOR disse...

Perfeita obra prima...

Como é bom ler bons escritores - parabéns!

Abraço amigo.